Partners Comunicação Pro Business

Dicas de marketing

O que o “segredo” da Amazon pode ensinar para o seu negócio?

Nesse post, você vai entender que o marketing da Amazon possui uma simplicidade universal, mas extremamente assertiva.

 

Você sabe como as estratégias de marketing da Amazon podem ajudar a transformar o seu negócio? Não é por acaso que Jeff Bezos, o CEO da companhia, já ultrapassou Bill Gates na lista dos mais ricos do mundo: o marketing de negócios da sua empresa, além de inovador, tem como único foco o cliente. 

Embora esse pareça um modelo um tanto quanto simplista, você vai entender, neste post, que o cliente pode ser muito mais que a fonte de receita do seu empreendimento, mas um guia para o seu sucesso. Continue lendo!  

O segredo da Amazon é o cliente 

Se você, ao ler o título deste artigo, imaginou que iríamos revelar um segredo complexo, repleto de algoritmos e jogadas de mestre em relação à Amazon, enganou-se. Na verdade, o sucesso dessa major se resume em fazer do seu cliente uma “obsessão”. Na prática, significa administrar o seu negócio de acordo com o que o cliente quer (e o que ele ainda nem sabe que quer) e não no que sua empresa pensar ser o melhor para ele.  

A filosofia do “Day One” da Amazon 

Todo dia é o dia 1”. Com essa máxima, pode-se definir a essência do marketing de negócios da empresa que, hoje, é praticamente um rolo compressor diante da concorrência. Mas o que significa isso? Com o “Day One”, Bezos quis adotar, como referência motivacional para suas equipes, a empolgação típica do primeiro dia de funcionamento de uma empresa, como tudo que ele tem de experimentação, expectativa e, principalmente, vontade de fazer certo.   

Quer seguir o Marketing Amazon? Evite o Day Two!  

E o que Bezos quer dizer quando demoniza o “Day Two”? O “dia 2” é uma metáfora para a rotina, falta de criatividade e estagnação que costumam dominar as equipes quando todo o vigor do dia 1 se esvai e todos se tornam praticamente escravos dos processos, em vez de dominá-los. Nesse contexto, a preocupação com o cliente, que deveria ser prioridade, some e a empresa lentamente perde sua confiança. 

Por que a confiança do cliente preconizada pela Amazon é imprescindível?    

Para o gerente de Marketing da Partners, Adriano Perdigão, a confiança do cliente é um reflexo do seu posicionamento de marca. “Posicionamento gera um valor intangível para as marcas, a confiança. De forma geral, ninguém investe em alguém ou compra algo sem confiança”, defende Perdigão. O gerente completa que um marketing de negócios de sucesso resulta em negócios mais atrativos e rentáveis, o que minimiza o custo do investimento de qualquer empresa ou agência.

 

Perdigão propõe, ainda, uma reflexão. “O posicionamento de marca é vital. Junto de uma boa ideia e muito trabalho, ele gera credibilidade, notoriedade e segurança (…) quanto das suas escolhas são feitas usando reconhecimento e notoriedade para a definição de empresas, produtos ou serviços?”, provoca. E o questionamento do gerente de Marketing ajuda a entender porque a Amazon conquistou a preferência dos consumidores de e-commerce no mundo inteiro em um período tão curto de tempo.    

Domínio dos processos 

Já citamos aqui que, ao deixar que os processos controlem a sua própria vontade, você está no dia 2. Com isso, Bezos põe em xeque os grandes estratagemas do marketing, principalmente digital, ao confiar tão somente no que os números e os gráficos estão dizendo. Todo esse aparato só funciona quando a sua empresa entende realmente o que o cliente quer. Segundo Simon Sinek, escritor e consultor, se você não entende de pessoas, não entende de negócios.  

Atualização constante

Engana-se quem pensa que a principal função de um gestor é administrar pessoas e dados. Se você deseja que seu negócio persista, é seu dever conseguir se manter antenado às últimas tendências do mercado e, consequentemente, do mundo. Só para citar alguns exemplos, com base nas novas tecnologias, a Amazon: 

  • criou a entrega de encomendas por drones via Prime Air; 
  • criou a loja de conveniência Amazon Go que eliminou os caixas; 
  • adotou o Alexa, assistente virtual que opera via inteligência artificial;
  • implantou em várias localidades o Amazon Locker, no qual o próprio cliente retira a sua encomenda em armários futuristas.   

Ou seja, ao acompanhar as tendências tecnológicas alçadas à necessidade do cliente, a Amazon percebeu que um grande “porém” em seu e-commerce se dava ao fato de que os consumidores muitas vezes não dispunham de um endereço físico para receber as entregas, e daí surgiu a ideia do Amazon Locker, sendo que demais serviços seguiram a mesma linha de pensamento, ou seja, sempre colocando o cliente em primeiro lugar.   

Marketing Amazon: a importância de discordar e confiar 

Por fim, a filosofia de Jeff Bezos defende a importância de “discordar e confiar”, por meio da realização de constantes testes, para que a empresa não seja simplesmente engolida pela concorrência. Uma prática mais viável e comum entre as startups, mas que pode e deve ser seguida por todas as empresas, pois resulta em tomadas de decisões cada vez mais rápidas, sem impossibilitar que se volte atrás caso algo dê errado no caminho. 

Mas, mais uma vez, todos esses procedimentos, dados do Google Analytics (entre outros) e testes A/B só têm eficácia quando sabemos como conciliar os resultados às necessidades do cliente, e esse é o grande segredo da Amazon, o qual muitas empresas tentam copiar, mas poucas dispõem da “obsessão” adequada para tornar o cliente o meio e o fim de todo e qualquer negócio. Não é por acaso que o CEO da Amazon, Jeff Bezos, é “O” cara, sendo citado até mesmo na cerimônia do Oscar.

 

Bom, agora que você entendeu como a gigante Amazon teve e tem sucesso ao colocar o cliente como prioridade máxima de seus processos, está na hora de implantar esse modelo na sua empresa. Para isso, conte com o auxílio de uma agência com expertise em comunicação corporativa, como a Partners, e conheça, hoje mesmo, os benefícios do conceito de Comunicação Pro Business para o seu negócio. Boa sorte!