Partners Comunicação Pro Business

Comunicação empresas S A, empresas de capital aberto, série Sucession HBO

Como deve ser a comunicação estratégica para empresas S.A.?

Nesse post, você vai entender como aplicar a comunicação para empresas S.A., conduzir uma gestão de crise, a importância do media training e mais!

 

Você sabia que empresas S.A., isto é, empresas de capital aberto, são obrigadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a trabalhar a sua comunicação? Na verdade, mais que uma obrigação, a comunicação de empresas S.A. é um diferencial de mercado, ou seja, uma das estratégias mais efetivas para construir (e manter) o interesse dos investidores.  

Neste post, você entenderá melhor como, por meio de ferramentas de marketing e comunicação integrada, é possível levar sua empresa a atingir novos patamares. Confira!  

 

A comunicação empresarial como um dos pilares da transparência 

Um dos motivos para as empresas listadas na Bolsa de Valores serem atrativas para o público investidor é que elas praticam a transparência em suas diretivas. Ou seja, nada de surpresas indesejadas no percurso de quem aposta alto.

Para chegar lá, não há fórmula mágica: é necessário uma comunicação empresarial que atenda as expectativas da comunidade interna. E a transparência e clareza acerca de fusões, possíveis aquisições, bem como da própria cultura organizacional facilitam a tomada de decisões.  

O impacto da comunicação estratégica para a governança corporativa das empresas S.A. 

Um conceito bastante disseminado nos últimos anos é o de governança corporativa que, grosso modo, é nada mais que o conjunto de costumes, leis e processos que tendem a determinar a maneira pela qual uma empresa é gerida. 

A partir daí, já dá para começar a perceber que uma comunicação de qualidade é essencial para auxiliar na percepção que o público interno e o mercado terão sobre a administração da empresa de capital aberto, não é mesmo? 

“Succession” – da ficção para a realidade 

Premiada e atualíssima série da HBO, “Succession” é um ótimo exemplo da importância da percepção positiva de uma empresa de capital aberto. Na série, o presidente de uma mega-empresa tem, entre os principais acionistas, os próprios filhos, com os quais não mantém relações saudáveis, o que leva os investidores a inúmeras dúvidas. Sinal vermelho para o negócio!

Para afastar a “incerteza” generalizada em função de picuinhas entre pai e filhos, a assessoria de comunicação da empresa planeja uma espécie de fim de semana em família em determinado ponto paradisíaco no deserto e, claro, com a cobertura da imprensa. Se a estratégia deu certo ou não, você terá que assistir no seriado!

Como aplicar a comunicação empresarial para Sociedades Anônimas 

Se você chegou até aqui, provavelmente deve estar se perguntando: tudo bem, como, de fato, é a aplicação da comunicação estratégia no contexto das sociedades anônimas? É simples, como veremos nos próximos tópicos: 

Relações com a Imprensa (assessoria de imprensa) 

Como vimos pelo exemplo fictício (e trágico) da série da HBO, a imprensa tem e sempre terá uma participação fundamental no processo pelo qual acionistas e futuros investidores percebem a governança corporativa. 

E para que essa relação seja produtiva para ambos, eis que a assessoria de imprensa surge.  Mas não como uma espécie de filtro contra possíveis informações indesejadas de virem a público – mas uma ferramenta em defesa do real interesse do público. 

A principal função da assessoria de imprensa não é de criar factóides que, porventura, maqueiem a realidade da empresa, mas de atuar com responsabilidade ao antecipar problemas e, ao mesmo tempo, auxiliar a imprensa na apuração dos fatos.    

Gestão de Crise 

Nenhuma das empresas S.A. está imune a crises. A questão é: quando elas acontecerem, teremos a equipe preparada para o gerenciá-las?

No escopo da comunicação empresarial, a gestão de crise é uma continuidade do trabalho da assessoria de imprensa, uma vez que o assessor, agora sim, atuará como filtro a fim de evitar que informações inverídicas cheguem ao domínio dos jornalistas e aprofundem ainda mais o problema. 

Da mesma forma, o gerenciamento de crise consiste em dar satisfação ao público interno que, queira ou não, é o principal interessado na solução de impasses. Sem uma gestão de crise afiada, toda e qualquer empresa corre o risco de sucumbir ao mínimo escândalo ou mudança repentina de trajetória.

Media Training para Empresas S.A. 

A percepção positiva da governança corporativa está intimamente ligada às atitudes de seus principais líderes, que se tornam porta-vozes frente ao mercado de capitais (esse bastante sensíveis a mudanças de humor bruscas). 

Assim, tranquilidade, firmeza e serenidade no discurso são atributos que um bom media training pode trazer para os detentores de decisão que precisam, constantemente, prestar contas de suas atitudes em público com a finalidade de “acalmar” acionistas.  

Comunicação em Sustentabilidade 

Vivemos em um século no qual é impossível sermos alheios aos impactos das mudanças climáticas. Esse tipo de consciência e senso de comunidade é, como você deve imaginar, imprescindível na gestão de qualquer empresa que deseje ter sua cultura organizacional bem aceita pela sociedade – e o sucesso de Greta Thunberg não nos deixa negar.  

Nesse ponto, a comunicação empresarial pode auxiliar na produção de relatórios periódicos (por exemplo, qual o volume de lixo a empresa deixou de produzir em determinado período) e planejamento de ações comunitárias para, assim, consolidar o branding da empresa como parceira do meio ambiente e das causas sociais.   

 

Bom, e agora que você ficou por dentro da importância da comunicação estratégica para empresas S.A. a dica é contar com a assessoria especializada ideal. A Partners Comunicação Pro Business é uma agência de Belo Horizonte que dispõe da expertise que você busca em termos de comunicação interna, relações públicas, marketing, além de planejamento e estratégias completas em comunicação. Entre em contato conosco e agende uma visita!