Partners Comunicação Pro Business

Entenda o que é associativismo e como ele pode trazer benefícios para o seu negócio

 

Associação nada mais é do que uma pessoa jurídica registrada em cartório, criada livremente por meio de uma comunidade unida. Uma associação é formada a partir de valores tidos como essenciais para garantir melhores condições às comunidades, como a solidariedade, a participação e a cooperação para a busca de objetivos comuns.

Assim o associativismo é um instrumento importante para que determinada comunidade deixe o anonimato e alcance maior expressão, seja ela social, política, econômica. Para entender melhor o que é associativismo, a evolução do associativismo na sociedade ao longo dos tempos, quais os benefícios, as oportunidades que ele pode gerar, acompanhe o nosso conteúdo.

 

 

O que é associativismo?

O associativismo é uma iniciativa formal ou informal que consiste na constituição de grupos de pessoas ou de organizações que se reúnem com o objetivo de gerar soluções, bem como superar desafios e dificuldades nos mais variados âmbitos — sociais, culturais, políticos, econômicos, científicos, entre outros.

O associativismo envolve participação, solidariedade, união e cooperação por objetivos comuns. É uma maneira de mobilizar indivíduos e acreditar que juntos é possível criar propósitos e caminhos para os conflitos e problemas enfrentados pela sociedade.

Em um contexto mais amplo, o associativismo é então a livre organização de pessoas que buscam sanar necessidades coletivas ou mesmo realizar objetivos e alcançar metas comuns a todos. E de forma mais específica, o associativismo diz respeito a uma prática social de organizar associações, que reúnem pessoas físicas ou jurídicas, que se representam mutuamente, diante dos interesses de todos os envolvidos.

Como evoluiu o associativismo?

O movimento associativista está diretamente relacionado à liberdade. As ditaduras sempre impuseram restrições a formação de associações. Pode se dizer então que o associativismo, ou seja, a liberdade de criação de associação é uma consagração das democracias. Nos últimos anos, a sociedade civil vem se fortalecendo e o associativismo contribui para muitos avanços, o que é muito importante para a consolidação da democracia de um país.

Mas para entender um pouco mais sobre o associativismo, é preciso ir lá atrás na história. Na pré-história já haviam registros de associativismo, a exemplo da caça coletiva. Há mais de 2,5 milhões de anos, o homem já caçava de forma coletiva. A caça e coleta de alimentos silvestres era feita em grupos, como o mesmo objetivo — matar a fome — e diferentes funções definidas especialmente por gênero.

Já na Grécia antiga, existiam os espaços associativos, como os ginásios associados à cultura física, bem como palestras relacionadas a temas educacionais. Na Roma antiga, outros exemplos de associação eram as organizações profissionais “Collegia”, as escolas de Gladiadores e os Clubes de Jovens.

Na idade média, surgiram os primeiros sinais de associativismo relacionados à Igreja Católica. Além delas, começam a ser criadas corporações por artesãos, produtores e jornalistas. Mais tarde, emergiram também outros tipos de associações, como as Ordens Militares, que vigoraram na Europa até o século XIX, e posteriormente substituídas pelas associações profissionais, patronais, que mais tarde deram origem aos sindicatos.

No século XX, foram criadas as associações e coletividades voltadas para a cultura, os clubes desportivos, a recreação, o lazer e a saúde.

Quais as oportunidades geradas pelo associativismo?

O associativismo é também uma metodologia que pode ser aplicada às empresas, independente do setor em que atuam. Para se associar, basta que as empresas usem a mesma matéria-prima ou comercializem o mesmo tipo de produto ou serviço.

Um grupo mínimo de empresas já é capaz de sustentar a criação de uma associação que pode ajudar na solução de problemas do ramo em que atuam, no fortalecimento de pequenos e médios negócios frente à concorrência, na minimização de custos e até mesmo na elevação de qualidade dos produtos e serviços.

Portanto, é importante estar atento às oportunidades e fazer com que a sua empresa se torne associada a outras com interesses comuns. Essa colaboração pode gerar vantagens econômicas, compartilhamento de informações valiosas e até mesmo de gerenciamento mais estratégico.

Quais os benefícios do associativismo?

São vários os benefícios do associativismo. Do ponto de vista empresarial, os associados podem trabalhar em conjunto para redução de custos operacionais, ir em busca de melhores condições de preço e prazo no mercado, aprimorar estratégias de vendas, melhorar o desenvolvimento dos profissionais envolvidos nos negócios, consolidar parcerias estratégicas com fornecedores, criar o aculturamento empreendedor e ainda fomentar a competitividade no mercado.

E de maneira geral, o associativismo traz muitas vantagens, como a união que tende a gerar um pensamento coletivo, orientando decisões que passam a ser aprovadas pela coletividade, sem decisões individuais, o compartilhamento mais rápido e simples de informações importantes de interesse de todos, facilitando a comunicação, o maior senso de direção, com estratégias mais direcionadas, a atuação conjunta e em rede fortalecendo a representatividade e gerando resultados mais sólidos para os interesses comuns e coletivos.

Conclusão

Pois bem, o associativismo é uma prática que traz mesmo muitos benefícios, mas é importante lembrar que os associados também têm deveres. É preciso participar ativamente quando se faz parte de uma associação, estar disposto a exercer funções específicas dentro da associação e ainda participar financeiramente de forma que toda a coletividade também arque com os custos para manter em pleno funcionamento todas as atividades da associação.

Pesquisas mostram que, nas últimas décadas, o Brasil registrou um importante crescimento na criação de associações, e que se refletiu em uma diversificação interna desse universo, ainda que o número de indivíduos participantes não revele o mesmo crescimento.

E então? Agora que já sabe um pouco mais sobre o associativismo e como essa prática funciona, (…) CTA (não encontrado na pauta/briefing enviado)