Partners Comunicação Pro Business

Entenda a diferença entre comunicação interna com comunicação administrativa

Para que os líderes das empresas possam fazer uma gestão interativa e assertiva de seus colaboradores é fundamental que eles saibam quais são e como aplicar os principais tipos de comunicação dentro da organização. Dentro deste cenário fica a dúvida: qual a diferença entre comunicação interna e comunicação administrativa.

No entanto, ambas são alvo de muita confusão. Por isso, neste artigo, iremos ressaltar que tanto a comunicação administrativa como a comunicação interna,. Embora apresentem termos parecidos, elas retratam funções diferentes!

Continue a leitura e entenda a diferença.

Comunicação administrativa

A comunicação administrativa tem como papel dar clareza aos processos e procedimentos dentro de uma empresa. Por sua vez, suas funções estão mais ligadas à área de recursos humanos, pois ela remete a comunicação do cotidiano da gestão.

Como ela apresenta características impositivas e disciplinares, este tipo de comunicação pode ser encontrado também em normas, manuais, assim como em documentos internos da empresa.

Somado a estes atributos, podemos salientar outras características desta comunicação, sendo elas: hierarquizada (ordem fundamentada por autoridade, ou seja, vem de cima para baixo), normativa (apresenta rotinas e diretrizes que devem ser seguidas dentro da organização) e legislativa (apresenta aos funcionários quais são os seus deveres).

Logo, deixar a comunicação administrativa de lado pode resultar em sérios problemas na empresa, uma vez que a falta de normativas claras e bem transmitidas podem gerar conflitos e insatisfação por parte dos colaboradores.

Assim, para divulgá-la é preciso ter dedicação e envolvimento principalmente da alta gestão em paralelo com a comunicação interna, ao qual iremos falar um pouco mais no próximo tópico.

Comunicação interna

Depois de comunicação administrativa, é hora de falar sobre a comunicação interna.

Este tipo de comunicação tem como função convencer os colaboradores quanto aos objetivos da empresa, assim como motivar e integrar as equipes, ou seja, pode-se dizer que um dos seus norteadores seria o diálogo.

No entanto, para que esta comunicação seja absorvida e/ou assimilada por todos da organização, alguns instrumentos passam a ser de fundamental importância neste processo, sendo eles: mural, jornais, boletins informativos e Intranet.

Contudo, vale ainda mencionar que estes instrumentos apresentados acima só serão de fato eficazes caso aspectos como o conteúdo e a linguagem apresentarem clareza e objetividade em sua transmissão.

Aproximação é essencial

Como já mencionado, apesar da diferença entre a comunicação administrativa e a interna, é importante que ambas ocorram simultaneamente.

Afinal, o colaborador deve se sentir parte da organização para assim se dispor a seguir determinados procedimentos, por exemplo.

Logo, quando a comunicação não desempenha um papel estratégico dentro da empresa, dificilmente haverá um alinhamento entre as áreas.

Como consequência, os resultados almejados podem demorar a aparecer e, talvez, nem todos os objetivos traçados sejam atingidos.

Por isso, fazer uso de uma comunicação linear se torna uma excelente estratégia quando o trabalho em equipe é necessário.

Sua estrutura facilita que o gestor obtenha a colaboração e o controle das diversas áreas que compõem a organização.

Você gostou deste artigo? Então deixe um comentário neste post e compartilhe com a gente como sua organização lida com a comunicação administrativa e com a interna.