Partners Comunicação Pro Business

Media training x comunicação e oratória: explicamos essa relação

O media training é o processo de treinamento de porta-vozes de uma empresa com o objetivo de capacitá-los e aperfeiçoá-los para lidar com a mídia. Seja para entrevistas coletivas ou exclusivas, o representante deve seguir algumas técnicas para que a mensagem seja entendida de forma clara por todos os receptores.

Para muitos, falar em público é um dom ou uma arte, mas engana-se quem acredita que essa característica não pode ser aprimorada. O media training é um treinamento que capacita pessoas para se tornarem porta-vozes. Ou seja, com as técnicas de comunicação e oratória adequadas, até os mais tímidos conseguirão se expressar bem.

A partir de agora, explicamos o que é media training e qual a sua relação com a comunicação e oratória.

O que é o media training?

O media training é um processo estruturado que sugere técnicas específicas para que o mensageiro se expresse bem, passe todas as informações desejadas e crie um laço de interesse com o público ouvinte. Esse método é essencial para grandes organizações e até políticos, pois há a necessidade de ter uma boa representação em qualquer ocasião, sejam elas positivas ou negativas.

Atualmente, existem algumas categorias de treinamento. Há treinamentos específicos como os para a gestão de crises, os que focam na oratória e desenvoltura do porta-voz ao se apresentar e os que treinam e qualificam os colaboradores da empresa para se portarem melhor nas redes sociais.

As assessorias de imprensa e relações públicas de uma empresa podem realizar esse treinamento internamente ou eles podem ser executados de forma externa por agências especializadas. Terceirizar essa etapa pode ser importante, pois uma agência tem o know how e cases de sucessos necessários para agregar valor ao seu trabalho.

A capacitação consiste em elaborar um roteiro e aplicá-lo ao colaborador. Ela é composta de uma apresentação que vai explicar o treinamento, entrevistas, análises dos aspectos verbais, gestuais e visuais, aplicação de questionários e gravações de vídeos para considerações posteriores.

Não há apenas uma maneira de realizar a preparação, pois cada organização pertence a um segmento e tem stakeholders específicos. É preciso alinhá-la de forma personalizada mediante objetivos e necessidades, a fim de melhorar a imagem da empresa.

Qual a importância das técnicas de comunicação e oratória para o media training?

As técnicas de comunicação e oratória são fundamentais para o treinamento de porta-vozes. Elas são ferramentas complementares que ajudam na capacidade argumentativa e de convencimento do interlocutor.

Esses procedimentos auxiliam no modo como o orador se apresenta, melhora sua postura ao conversar com a imprensa e reforça o seu poder argumentativo.

Os jornalistas esperam que os representantes falem com clareza, especialmente quando o assunto abordado não for algo simples, além de agirem com calma e naturalidade, mesmo em momentos críticos. Essa tranquilidade vai auxiliar na compreensão do tema e no aprofundamento da matéria.

Portanto, a oratória é um conjunto de regras que ajudam a melhorar o discurso e fazer com que orador melhore sua apresentação a cada entrevista. A seguir, veja algumas vantagens de utilizar essas técnicas.

Crescimento da imagem da empresa

​O porta-voz é o representante da empresa perante o público. É por meio dele que as principais informações serão repassadas à imprensa. Por isso, um bom orador ganha espaço na mídia e, consequentemente, a empresa que ele representa também. Além disso, todas as qualidades atribuídas ao mensageiro serão associadas diretamente à marca.

Melhor relação com a mídia

Jornalistas têm deadlines apertados e tempos cronometrados para entrevistas. Porta-vozes sem treinamento costumam ser prolixos, com pouca capacidade de expressão e pouco acessíveis quando necessário. Assim, o treinamento melhora a relação da empresa com a mídia, uma vez que abre um canal de acesso, transformando o representante em uma boa fonte.

Como identificar um porta-voz que passou por treinamentos?

É fácil identificar colaboradores que utilizam técnicas de comunicação e oratória para se expressarem em apresentações e entrevistas. Além de se portarem como líderes, esses palestrantes atraem a atenção do público e são seguros quando falam.

Confira outras características de oradores que passaram por um processo de media training.

Organização no discurso

A primeira característica para uma entrevista bem-sucedida é a organização do discurso e das ideias. Faz parte do treinamento explicar ao porta-voz quais as etapas de uma entrevista e como responder adequadamente a cada pergunta. Desse modo, antes de uma entrevista coletiva, os oradores ensaiam as perguntas e respostas, para não cometerem erros bobos.

Além do mais, o treinamento explica a dinâmica da imprensa e como o tempo é importante nesses casos. Um bom orador sabe falar com precisão e de forma sucinta, buscando controlar o tempo de suas respostas.

Inteligência emocional

Antes de iniciar a capacitação, é preciso avaliar as características do orador, verificando, inclusive, se ele tem inteligência emocional para lidar com as adversidades. São esses representantes que receberão críticas e perguntas delicadas em momentos de crises e polêmicas.

O profissional não pode se deixar abalar por perguntas intimidadoras e deve respondê-las com a mesma segurança com que responde qualquer outra. Transparecer raiva, desespero ou desconcerto é abrir mão do controle da situação e dar margem para comentários negativos sobre a empresa.

Empatia com o público

Antes de começar a falar sobre o assunto que realmente interessa, o orador pode utilizar as técnicas de oratória para ganhar empatia e atenção do público. Alguns começam contando histórias engraçadas e inusitadas para quebrar o gelo e criar um laço com os ouvintes. Esse tipo de abordagem é uma das técnicas de oratória mais utilizadas por oradores, pois emocionam os receptores e aproximam-se deles.

Domínio do assunto

Dominar o assunto e ter um roteiro pronto na mente é importante para evitar vícios de linguagem e brancos no meio da entrevista. Um bom orador não decora o que deve dizer. Ele estuda e compreende cada parte do assunto, tendo, assim, a condição de explicar, responder perguntas e argumentar sobre todos os pontos sem ter que recorrer à leitura do material.

Bons oradores não são aqueles que sabem responder sobre tudo que é perguntado. Ao receber uma pergunta do qual não se tem domínio, o mais prudente é dizer que não poderá respondê-la. Inventar ou tentar enrolar na resposta só vai piorar a situação.

Uso de Storytelling para explicar assuntos

Em casos de palestras e apresentações de eventos, o storytelling é um aliado importante para facilitar o entendimento do público. Ao transformar o assunto em questão em uma história, o líder cria um elo com os ouvintes e inspira o público usando a emoção.

A identificação com a história e com os personagens colocam o ouvinte na temática do assunto, prendendo sua atenção do início ao fim.

Depois de apresentar todos esses pontos, ficou fácil perceber a importância do media training dentro de uma empresa e como as técnicas de comunicação e oratória complementam esse trabalho.

Se a sua empresa está em busca de treinamento para um porta-voz, entre em contato com a gente e saiba o que podemos fazer por você!

No Comments
Post a Comment