Partners Comunicação Pro Business

A evolução do marketing: o que muda com a expansão do marketing 4.0?

Importante área para qualquer marca, o marketing abrange um grande leque de ferramentas e estratégias que buscam explorar, criar e entregar valor de modo a satisfazer as necessidades dos clientes, aumentando, assim, as vendas.

Do mesmo modo que vem acontecendo com todas as formas de comunicação na sociedade, o marketing também se encontra em constante evolução. Philip Kotler, considerado o pai do marketing, introduziu recentemente o conceito de marketing 4.0.

Mas o que é isso e quais são as mudanças em relação às versões anteriores do marketing? Neste artigo você vai descobrir o que muda com a chegada do marketing 4.0. Confira!

Os antecessores do marketing 4.0

Com a introdução do conceito de marketing 4.0, é fundamental entender o que veio antes para compreender as mudanças.

Marketing 1.0

No início, a ideia central era produzir e oferecer produtos para todos os consumidores que desejassem adquiri-los. Assim, tudo era muito mais básico comparado ao que existe hoje em dia no mercado.

Henry Ford, fundador da montadora de veículos que leva seu nome, resume esse pensamento em uma única e curta frase: “O cliente pode ter o carro da cor que quiser, desde que seja preto”.

Dessa forma, assim como acontecia no fordismo, as campanhas de marketing tinham como objetivo padronizar os produtos, otimizando os processos para oferecer preços mais acessíveis e vender grandes quantidades. Isso significa que o marketing 1.0 tem como foco principal o produto.

Marketing 2.0

O marketing 2.0 teve início na era da informação. Podendo acessar mais facilmente a informação, o consumidor passou a comparar preços, produtos, marcas e todos os aspectos que ajudassem a decidir o que comprar e como consumir, de modo a satisfazer seus desejos e suas necessidades.

Nesse momento, o foco passou a ser o cliente em si. Dessa forma, as ações são direcionadas para conquistar o maior número possível de clientes, seja por meio de um produto melhor, uma forma diferente de se comunicar ou, simplesmente, por um preço mais acessível.

É nessa fase que as empresas tiveram a necessidade de segmentar seu público-alvo, uma vez que os produtos não mais poderiam ser vendidos em massa. Na era focada no consumidor, as marcas passaram a investir em qualidade para satisfazer públicos cada vez mais específicos.

Marketing 3.0

Ainda muito recente e ligado às últimas mudanças da comunicação, o marketing 3.0 passa a agregar vários outros aspectos. Além de continuar ligado com foco no consumidor, se conecta também às aspirações e aos valores desses indivíduos.

O objetivo do marketing 3.0 é oferecer esperança aos problemas do mundo, levando a experiência do consumidor a um novo patamar. As empresas passam a se diferenciar por apresentar missão, visão e valores voltados para contribuir com a sociedade.

Essa é a era do foco nos valores, influenciada diretamente pelas forças da participação, da sociedade criativa e do paradoxo da globalização. A ascensão das redes sociais, o comportamento do consumidor e os valores culturais e ambientais exercem forte influência nas estratégias de marketing desse período.

A chegada do marketing 4.0

Ampliação natural do marketing 3.0, a nova versão das estratégias de marketing busca adaptar produtos e serviços para o ambiente digital. Tem como objetivo fornecer ao público consumidor toda a estrutura necessária para cada uma das etapas da jornada do comprador.

A constante conexão de praticamente todo o mercado consumidor com a internet, obtendo informações a todo o tempo, mudou a maneira como se faz marketing. E não se adaptar a essa nova realidade traz um descompasso complicado para qualquer empresa.

Isso significa que o marketing digital nunca teve tanta importância para as marcas quanto nos dias de hoje. Pensando nisso, várias ações podem ser tomadas, visto que nunca existiram tantas opções quanto na era digital. Algumas delas estão relacionadas a seguir.

Humanização da marca

Com uma maior facilidade na comunicação entre marca e público, a relação deve sempre ser vista como horizontal. É fundamental pensar na marca como uma pessoa, com sentimentos, desafios, vontades e valores.

Assim, criar uma persona que represente a sua própria empresa é uma ótima estratégia para desenvolver um melhor relacionamento com o público consumidor. Várias empresas já atuam dessa forma há alguns anos e vêm colhendo frutos.

Conteúdo é a chave

Em meio a um bombardeio de informações no qual se encontra o consumidor, é preciso elaborar algo que faça com que sua marca se destaque e chame a atenção das pessoas. E o marketing de conteúdo é, hoje, o melhor caminho.

Desenvolver e oferecer para o público mensagens relevantes, que façam diferença na vida dele, é o melhor caminho para criar um relacionamento de confiança, passando credibilidade. Dessa forma, você consegue conquistá-lo mais facilmente, ganhando um cliente fidelizado.

Experiência omnichannel

Se a comunicação acontece hoje por meio de vários canais, por que sua marca não deveria estar presente em todos eles? Mas muito mais importante que estar presente é oferecer uma experiência integrada e igualmente agradável, independentemente do caminho buscado pelo consumidor para chegar à sua empresa.

Para lojas, esse pensamento é ainda mais importante. A forma como se lida com o cliente no e-commerce deve ser igualmente satisfatória à forma com que se lida na loja física. Afinal de contas, para o público, essas barreiras não existem mais. A marca é uma só, seja qual for o canal. Isso é ser omnichannel.

Se o marketing demorou algumas décadas para evoluir do 1.0 para o 3.0, atualmente as mudanças acontecem em um ritmo acelerado, muitas vezes difícil de ser acompanhado. Isso é natural e deve ser encarado também como um desafio.

O próprio surgimento do marketing 4.0 mostra como as relações entre marca e empresa são cada vez mais fluidas, trazendo para o mercado uma necessidade gritante de adaptação às realidades das transformações digitais.

Se esse tipo de mudança assusta, ao mesmo tempo oferece um cenário de grandes opções, favorecendo, assim, as marcas que apresentam um grande potencial para visualizar as oportunidades trazidas pelo marketing 4.0.

Curtiu nosso artigo? Então, aproveite para ver também como é possível acelerar a transformação digital na sua empresa!

No Comments
Post a Comment