Partners Comunicação Pro Business

O que a comunicação estratégica pode fazer pelo seu negócio? Entenda!

O que a comunicação estratégica pode fazer pelo seu negócio? Entenda!

Você sabe o que é comunicação estratégica? Qualquer que seja o ramo de atuação de sua empresa, é essencial controlar o que é comunicado e como é comunicado.

Isso evita desencontros de informação e garante que a cultura organizacional transpareça também por meio de suas mensagens, independentemente do canal utilizado e do público que se pretende alcançar.

E é exatamente para ter esse controle que surge a comunicação estratégica.

A fim de analisar missão e valores, planejar e promover a integração desses elementos com os objetivos de comunicação, a comunicação estratégica se torna cada vez mais essencial para a sobrevivência de uma empresa.

Afinal, a tendência do mercado é exigir autenticidade, o que traz benefícios comprovados tanto no relacionamento com clientes quanto com colaboradores.

Se você pretende melhorar a comunicação de sua empresa e ainda não sabe muito bem como fazer, aproveite para aprender neste texto o que é a tal comunicação estratégica, quais são seus principais pilares e vantagens, além de descobrir como ela pode trazer o tão almejado sucesso. Acompanhe:

O que é comunicação estratégica?

O termo “comunicação estratégica” inclui uma série de profissões relacionadas à comunicação, tais como relações públicas, marketing, publicidade e propaganda, entre outras. Apesar de não ser um termo novo, só começou a tomar espaço nas empresas nos últimos tempos, quando os gestores perceberam o valor desse tipo de comunicação.

Com as novas tecnologias disponíveis, instaurou-se uma nova ordem, em que o ritmo dos relacionamentos é muito mais agilizado e pessoal. A tendência para a comunicação empresarial — independentemente do segmento em que se atue — é ser mais interativa, permitindo a troca de informações e experiências.

Isso não se resume apenas ao público final, mas também aos stakeholders, como acionistas, fornecedores, colaboradores e afins. O papel da comunicação é mediar o relacionamento da empresa e todos esses públicos de interesse.

assessoria de imprensa

Criação de uma personalidade

Para tanto, é essencial que sua empresa crie uma identidade própria e assuma uma personalidade. Essa personalidade promove identificação com o público e reflete seus valores.

Definir e colocá-la em prática, no entanto, é um processo longo e complexo, envolvendo uma série de ações que devem ser aceitas primeiramente por seus colaboradores.

O primeiro passo é elaborar estratégias e fazer uso de ferramentas para que o público assimile os valores, missão e visão de sua empresa. Entre elas estão:

  • definição de uma linguagem: o que e como sua empresa fala? Segmentos que pedem mais formalidade — como advocacia ou corretoras de seguro — podem assumir um tom didático e próximo;
  • seleção dos canais de comunicação: por onde sua empresa pretende se comunicar com o público? É preciso analisar quais canais são essenciais para cada caso;
  • criação de um manual de marca: essa identidade criada para sua empresa deve estar presente em todos os pontos de contato. Para tanto, é recomendável montar um manual documentando tudo isso para que todas as áreas estejam cientes.

Orientações estratégicas

Para que a comunicação seja estratégica de fato, é preciso que esteja alinhada ao planejamento da própria empresa. A cultura e política organizacional são processos ditados por decisões de gestores. Dessa forma, são as decisões deles que darão o tom da comunicação. No entanto, é preciso que os profissionais responsáveis pela comunicação tenham autonomia e competência para a tomada de decisões.

Integração de equipes

Uma comunicação estratégica efetiva deve integrar todas as equipes envolvidas na comunicação, dos responsáveis por redes sociais até a equipe que cuida do relacionamento com imprensa e eventos. O planejamento de comunicação deve prever ações em curto, médio e longo prazos, envolvendo todas as áreas, a fim de fortalecer e consolidar sua empresa. Suas funções devem ser complementares umas às outras.

Por que a comunicação estratégica é essencial para o seu negócio?

Ao adotar uma comunicação estratégica, alguns benefícios são esperados, enquanto outros surgem quase como efeito colateral. A seguir, traremos alguns dos principais para que fique mais clara a necessidade dessa prática em sua empresa.

Melhora a reputação de sua empresa

Primeiramente, a comunicação estratégica influencia diretamente a reputação de uma organização. Muitas companhias acreditam que a reputação se constrói sozinha com o tempo, mas tudo o que uma empresa diz ou faz contribui com a gestão de marca.

Assim, se sua comunicação apresenta uma identidade própria, é padronizada e constante, mostra-se mais profissional que a de outras empresas.

Um risco que se corre sem um plano de comunicação bem delimitado é apresentar informações conflitantes para seus clientes. Por exemplo, imagine que uma pessoa entre em sua página de Facebook para buscar posts relacionados a direitos trabalhistas.

Alguns deles trazem gírias e tentam forçar uma intimidade com o público com o uso de um tom mais divertido, enquanto outros utilizam uma linguagem simples e objetiva, sendo didáticos. Isso confunde o cliente quanto à sua postura.

Ela é mais descontraída e voltada para jovens ou é séria e estável? Um posicionamento bem planejado não daria brecha para esse tipo de dúvida, passando mais confiança e facilitando o processo de fidelização.

Hoje em dia, comentários postados em redes sociais têm uma força muito grande não só para o bem, como também para o mal. Avaliações positivas podem influenciar potenciais clientes a buscarem mais informações. Já as negativas afastam.

Por isso, tenha muito tato na hora de responder a cada uma delas. Analisar e mensurar a relação com o público por meio desses feedbacks também auxilia na hora de traçar objetivos mais claros e significativos para a empresa.

Evita a dispersão de informações

Uma comunicação estratégica garante que as informações cheguem às pessoas certas, tanto internamente quanto externamente. Ter seus colaboradores na mesma página é essencial para um ambiente de trabalho eficiente.

Internamente, isso evita que seus colaboradores tomem ações que vão contra os valores da empresa, principalmente quando estamos falando de segmentos em que a postura íntegra afeta a percepção do público com mais intensidade, como o de advocacia.

Externamente, garante que clientes e stakeholders estejam cientes de todas as informações relevantes sobre a empresa, suas políticas e eventos.

Influencia o rendimento financeiro

Nos últimos anos, muitos segmentos — desde serviços financeiros até varejo e entretenimento — chegaram à conclusão que a comunicação estratégica realmente funciona e, muitas vezes, até melhor que outros esforços de marketing e com um custo mais baixo.

Uma estratégia bem-feita reflete-se no lucro da empresa e o retorno de investimento pode surpreender até os gestores mais céticos.

Essa mensuração pode ser feita pelo ROI (ou Return Over Investment), metodologia que mostra o quão eficiente foi o processo de comunicação estratégica, tendo em vista seus objetivos específicos.

Nele, definem-se os ganhos esperados e se compara o custo de investimento aos benefícios.

Existem dois conceitos principais e um deles considera investimento apenas o dinheiro que foi colocado em risco. O mais utilizado, no entanto, leva em conta a soma total dos esforços.

Quando seu ROI é de 0%, significa que atingiu o ponto de equilíbrio, ou seja, não teve lucro nem prejuízo.

 

Aumenta o engajamento dos colaboradores

Comunicar-se efetivamente com os colaboradores é um método eficaz para melhorar seu engajamento no trabalho, o que se reflete em produtividade e lucro. Colaboradores engajados vestem a camisa da empresa e se esforçam para conseguir a satisfação do cliente.

Além disso, a taxa de turnover (ou seja, a rotatividade de pessoal) é bem menor, assim como a de abstenção.

Dividir o plano estratégico da empresa com os colaboradores e firmar suas metas e objetivos faz com que eles compreendam como podem auxiliar ou propor soluções. E essas mensagens são mais bem assimiladas se comunicadas por mais de um canal.

Assim, é possível usar materiais impressos, a intranet, redes sociais da empresa, eventos internos ou mesmo reuniões. É importante que esse caminho seja de via dupla, então, também abra espaço para receber o feedback e entender o que funciona ou não com sua equipe.

Quais os princípios da comunicação estratégica?

Apesar das táticas adotadas variarem de acordo com o segmento e mesmo com os objetivos específicos de cada empresa, o propósito e as características da comunicação estratégica são bastante similares.

Tendo em vista essas semelhanças, criou-se uma lista com seus princípios. Conheça os quatro principais a seguir:

Intencionalidade por trás das mensagens

Como o próprio nome entrega, a comunicação estratégica envolve consideração, planejamento e análise. Assim sendo, nenhuma peça de publicidade é criada simplesmente por ter uma boa sacada ou um tweet (publicação feita no Twitter) é postado sem um objetivo maior por trás.

Ao criar uma mensagem com intencionalidade, é preciso ser realista com seus objetivos. Sua intenção é dar visibilidade a algum novo serviço?

Conectar-se com stakeholders de maneira mais significativa ou apenas melhorar a imagem de sua empresa frente ao público?

Qualquer que seja ela, defina o teor das mensagens e como podem ser trabalhadas em diversos canais de comunicação, acompanhando todo o processo, da criação à implementação.

Além disso, tenha certeza de que o objetivo de comunicação caminha lado a lado com os objetivos da companhia.

Digamos que sua empresa queira criar e manter uma imagem socialmente responsável. Para alcançar esse objetivo, é possível traçar estratégias que tenham esse cunho social.

Você pode criar materiais didáticos sobre direito em linguagem mais acessível para educar a população, por exemplo, ou reservar um dia por mês para atender às dúvidas da população gratuitamente, visitando comunidades carentes.

Escolha acertada das plataformas

É comum escutar que “você precisa estar onde está sua audiência”. Como adiantamos anteriormente, boa parte do sucesso da comunicação é a seleção acertada dos canais utilizados por seu público-alvo.

E esse pode ser um verdadeiro desafio em meio a tantas escolhas possíveis.

Entenda o modo de vida de seu público e o que ele costuma ler ou assistir. Existem sites, canais de YouTube ou revistas específicas que seu público-alvo acompanha? Pense em parcerias estratégicas nesse sentido ou pague um publieditorial para estar presente nos veículos consumidos.

Pense também no que faz sentido para sua empresa. É verdade que, hoje em dia, a maioria das pessoas acompanha o Instagram Stories e o Snapchat, mas, dependendo do planejamento, essas redes podem não fazer muito sentido para áreas mais formais. Uma saída possível é criar vídeos curtos e didáticos com dicas.

Timing perfeito

Todos os seus esforços estratégicos e criativos podem ir pelo ralo se sua mensagem não for comunicada no momento certo. Vamos contar uma história para que isso fique mais claro: em 2012, o cruzeiro Costa Concordia sofreu um acidente que resultou em 32 mortes na costa da Itália.

No dia em que o jornal Belfast Telegraph publicou a manchete na capa, havia a chamada para um publieditorial logo acima, convidando os leitores a ganharem um “feriado dos sonhos”.

Não havia nada errado com o publieditorial em si e provavelmente sua criação demandou esforços tanto do jornal quanto da agência, mas o timing não poderia ser mais errado.

Foi um golpe para ambos, fora o dinheiro e esforços desperdiçados.

Quando algum fato ou notícia surge e dá abertura para uma peça criativa que esteja alinhada a seus objetivos de comunicação, é importante colocá-la logo em prática ou, até entrar no ar, as pessoas terão se esquecido dos fatos e seu impacto será drasticamente menor.

É possível encontrar ótimos exemplos no ramo alimentício. Prova disso é a cutucada que o Burger King deu outra vez no McDonald’s. Quando o último divulgou sua comunicação com “McDonald’s <3 Nutella”, o concorrente não perdeu tempo e lançou um “Burger King <3 raiz”, usando os memes de “Nutella x Raiz” a seu favor.

Segmentação da audiência

Tenha o objetivo de cada um de seus esforços de comunicação em mente para escolher acertadamente o público que vai ajudá-lo. Fazer uma segmentação muito genérica ou esperar que sua comunicação sirva para todos igualmente é um erro grosseiro de comunicação — e ainda assim muito comum.

Analise seu público e crie segmentações por comportamento, localização geográfica e consumo, por exemplo. Tendo essas segmentações em mãos, fica muito mais fácil pensar em ações específicas para cada uma delas.

Isso aumenta o engajamento e o quanto as pessoas se envolvem pelo que sua empresa diz.

Colocando esses quatro princípios em ação para a comunicação estratégica, fica muito mais fácil prever resultados e criar ações e mensagens eficazes para todos os públicos que se pretende atingir.

Como ter sucesso com a comunicação estratégica?

Tendo em vista os princípios da comunicação estratégica, fica um pouco mais claro como ela pode auxiliar sua empresa a alcançar o sucesso, não é mesmo? Então, acompanhe estes passos que permitem uma implementação mais assertiva:

A equipe reúne e analisa todos os dados necessários

A fim de obter insights mais valiosos, a equipe precisa realizar pesquisas, pegar briefings com os gestores e com stakeholders relevantes e, assim, descobrir quais são os objetivos em curto e longo prazos da empresa.

É preciso levar tudo em consideração: o que diferencia seu negócio dos demais no segmento, quais são as estratégias de marketing utilizadas até o momento, como é a percepção do público, entre outros.

Com essas informações em mãos, é feita uma análise aprofundada para determinar os objetivos de comunicação e estratégias para alcançá-los.

Determinam-se os métodos de trabalho antes da execução

Com todas as recomendações, análises e dados, espera-se que a equipe tenha informações suficientes para traçar objetivos, estratégias e até alguns insights de ações que podem ser feitas em curto, médio e longo prazo.

Para garantir o sucesso, é essencial que os gestores tenham acesso a todo esse planejamento antes que ele entre em prática, até para alinhar objetivos da empresa que podem ter se perdido no meio do caminho.

É também nesse planejamento inicial que deve estar a definição de todos os públicos que sua comunicação visa a atingir. Ou seja, não é necessário se prender a um único perfil de público — é até bom que a empresa tenha mais de uma persona.

Tenha certeza de que seus objetivos são específicos, alcançáveis e mensuráveis. As táticas previstas devem considerar um mix de atividades que complementem umas às outras — assim, campanhas com influenciadores estão ligadas à comunicação em mídias sociais e iniciativas de comunicação interna.

Delimita-se escopo e budget

Para alinhar expectativas, defina um escopo antes mesmo de começar a colocar sua comunicação estratégica em prática. Para não se frustrar futuramente, entenda qual vai ser a entrega exata de comunicação e defina as responsabilidades de cada um da equipe para a execução desse planejamento.

De preferência, monte uma linha do tempo para que essas estratégias fiquem mais palpáveis, entendendo melhor quando cada ação ocorrerá e quantas pessoas serão necessárias em cada um dos momentos do plano de comunicação.

Inclua ainda o budget detalhado com todos os custos das táticas e ferramentas que se pretende utilizar, assim como despesas administrativas, garantindo uma reserva para emergências — afinal, podem surgir custos extras.

Há o monitoramento com correções quando necessárias

A grande vantagem da comunicação online é que é possível ajustá-la enquanto ainda está acontecendo. Assim, se você percebe que sua comunicação não foi tão efetiva quanto o pretendido, pode refinar melhor a segmentação de seu público-alvo ou mesmo mexer no criativo para atingir essa audiência.

Há ainda a oportunidade de fazer testes A/B, entendendo qual mensagem é mais efetiva.

Por isso, é essencial determinar formas de mensuração e montar relatórios periódicos para monitorar como anda a execução de sua comunicação estratégica.

Receba o feedback das pessoas por meio das redes sociais, faça pesquisas e grupos de foco, além de analisar o retorno de mídia. Com softwares específicos, é possível integrar os resultados de vendas e engajamento para ter uma visão mais ampla do que está ou não funcionando em todo esse processo.

Por que contar com uma agência especializada?

Além do fato óbvio de que uma agência especializada tem muito mais conhecimento na área de comunicação e também oferece mais braços para sua equipe, são vários os motivos que tornam essa escolha uma das melhores soluções para seu negócio. Trataremos sobre os principais deles a seguir:

Análise aprofundada de sua empresa

Você certamente já ouviu que “santo de casa não faz milagre”. No caso da comunicação estratégica, o motivo é claro: espera-se que sua equipe esteja bem integrada e imersa na empresa. Com isso, é mais difícil analisar todos os dados de forma fria e distanciada.

É possível que alguns dos valores da empresa estejam tão intrínsecos na organização que, ao fazer o planejamento de comunicação internamente, eles sejam esquecidos.

Também existe uma diferença entre a forma como a empresa acha que é vista e como ela efetivamente é.

Nesse sentido, a agência funciona como um tipo de consultoria. Você poderá contar todos os problemas e objetivos que se pretende atingir para desenvolver metas e estratégias em conjunto.

Assim, ela poderá fazer uma análise aprofundada de seu negócio para planejar e executar novas estratégias.

Economia de tempo

Contar com uma agência especializada é um verdadeiro respiro para os gestores. Assim, é possível focar outras demandas que exigem decisões mais voltadas para suas áreas específicas.

Além disso, quando o trabalho é interno, muitas vezes, a equipe fica tão focada em manter os canais de comunicação da empresa ativos e relevantes que deixa de lado as demais estratégias para ampliar o alcance da empresa.

Com o auxílio de uma agência, é possível otimizar a performance da comunicação.

Relação com imprensa e influenciadores

Estabelecer e cultivar o relacionamento com a imprensa especializada e influenciadores deve estar na lista de prioridades de sua empresa. Aliando-se a grandes nomes, sua reputação também cresce.

Workshops e encontros surgem como uma saída para envolver essas pessoas sem perder de vista seus objetivos. A agência pode ter maior abertura com elas por atender mais de um cliente.

Além disso, conseguirá amarrar as ações de imprensa e influenciadores com o restante da comunicação.

Media training para o porta-voz da marca

Uma agência especializada que ofereça serviços de media training e speaker training pode ser essencial para transformar o porta-voz de sua marca.

Assim, ele pode virar referência no assunto, atuando como fonte para matérias na imprensa e participando de vlogs, por exemplo.

Fomentação da comunicação interna

É comum que a comunicação interna seja relegada em seu planejamento de comunicação, principalmente quando ele fica por conta de uma equipe interna.

Como já foi explicado, para a comunicação estratégica, aproximar esse público e o tornar mais engajado são determinantes para o sucesso.

Inclusive, as agências podem encontrar as melhores formas para se comunicar com esse público, fazendo pesquisas de clima organizacional, entendendo os anseios e preocupações de seus colaboradores.

Trabalhar a comunicação estratégica dentro de sua empresa pode ser o caminho para o sucesso, trazendo um bom retorno financeiro e, principalmente, oferecendo credibilidade ao negócio.

Então, se você considera a contratação de uma agência especializada, aproveite para entrar em contato conosco para que possamos descobrir soluções juntos.