Partners Comunicação Pro Business

Business Plan: como montar um plano de negócios efetivo e que preveja markup oportuno

Business Plan: como montar um plano de negócios efetivo e que preveja markup oportuno

Empreender, gerir uma empresa, lançar produtos, inovar e experimentar novos negócios não são coisas simples e que se fazem do dia para a noite. Em primeiro lugar, são coisas que demandam muito trabalho, têm seus riscos e exigem muito planejamento e estratégia.

Um dos principais fatores que podem tornar esse caminho mais claro é um plano de negócios, ou business plan, bem definido. É ele que vai oferecer o “caminho das pedras” para que você defina suas metas e objetivos, quais metodologias vai usar, em que prazo será alcançado e quais metas precisam ser conquistadas no decorrer desse caminho.  

Um plano de negócios também mostra qual é a natureza do seu negócio, as informações organizacionais como projeções financeiras e as estratégias a serem utilizadas para alcançar os principais objetivos de negócio. 

Em resumo, um business plan é um mapa que revela uma direção em que o negócio deve tomar diante de um objetivo.

Melhores práticas para montar um business plan

Para escrever um business plan que tenha resultados, é preciso ter um entendimento extenso e aprofundado de toda a sua empresa, o seu produto, os seus concorrentes e do seu mercado de atuação. É importante obter o máximo de conhecimento possível sobre o seu negócio e a indústria, além de, obviamente, falar e ouvir da sua audiência.

Pequisas de mercado

Pesquise, faça análises e explore tudo o que o seu produto e mercado possa te oferecer. Gastar o dobro do tempo em pesquisas, avaliações e considerações é melhor do que dedicar esse tempo à escrita do plano de negócio em si. 

O propósito do plano de negócio

O seu plano pode ter utilidade para diferentes propósitos. Caso você queira atrair investidores, por exemplo, já trata-se de um plano com um objetivo diferente do geral e você precisa adotar uma estratégia diferente. Ou seja, deve ser mais transparente e objetivo para atender as necessidades exclusivamente desse tipo de persona.

O perfil da empresa

Geralmente, quando uma empresa fala de si mesmo, é contada a história da organização, quais produtos e serviços são oferecidos, qual é o mercado de atuação e para que audiência ele se dirige, recursos, como a empresa resolve um problema de maneira que a torna única no mercado etc.

O foco desse tipo de perfil é usado para atrair clientes em potencial ou novos talentos. O que poucos sabem é que, este mesmo perfil pode ser utilizado para descrever a sua empresa no business plan. É quase um hack que poupa tempo e tem um enorme valor estratégico.

Documentação de rotinas, processos e resultados

Investidores, geralmente, gostam de ter a certeza de que o seu negócio vai lhes render dinheiro. E é por causa dessa expectativa que eles gostam de saber tudo, extremamente tudo sobre a sua empresa. Portanto, ter tudo bem documentado, desde os seus gastos, fluxo de dinheiro e projeções de mercado é essencial. 

Tanto essas questões macro, quanto micro, como estratégias locais, devem ser documentadas.

Adapte para diferentes audiências

Assegure-se que o seu plano possa ser modificado de acordo com a audiência a quem ele é destinado. Obviamente, essa questão não deve envolver números, dados e estatísticas. Uma projeção financeira, por exemplo, deve ser comum para todos.

Mostre que você se importa

Um plano de negócio vai além de descrições de estratégias, números e análises. É importante mostrar que você se importa com aquilo, tem paixão e se dedica para fazer acontecer. Por isso, você pode acrescentar erros e lições aprendidas durante a sua jornada, apresentar seus valores e mostrar, de fato, o que o diferencia de seus competidores.

Ao explicar e mostrar por que você se importa com tudo isso, você cria uma conexão emocional com os interessados. Isso possibilita um maior suporte para que a sua organização tenha progressão.

Plano de negócios focado em produto e markup

Para um business plan focado em um markup de produto oportuno, é preciso considerar os seguintes fatores:

  • Resumo executivo – um instantâneo do seu negócio; 
  • Descrição da empresa – descreve o que você faz;
  • Análise de mercado – pesquisa sobre sua indústria, mercado e concorrentes;
  • Organização e gerenciamento – sua estrutura de negócios e gerenciamento; 
  • Serviço ou produto – os produtos ou serviços que você oferecendo; 
  • Marketing e vendas – como você vai comercializar o seu negócio e sua estratégia de vendas; 
  • Solicitação de financiamento – quanto dinheiro você precisará para os próximos 3 a 5 anos; 
  • Projeções financeiras – fornecer informações como balanços; 
  • Apêndice – uma seção opcional que inclui currículos e autorizações.

Assim, é possível determinar objetivos para buscar soluções que, de fato, vão ajustar a precificação seu produto em relação ao custo de produção e distribuição. Logo, a determinação do preço de venda e comercialização, pode ser melhor ajustada por meio do indicador a ponto de se posicionar melhor no mercado e ter uma comunicação para se diferenciar dos competidores.

Quando ter um plano de negócios

É preciso entender que, apesar de importante e útil, nem sempre é necessário ter um business plan. Em alguns casos, é mais importante ter capacidade de reagir e responder às mudanças do mercado do que seguir à risca um plano de negócio traçado.

Nomes como Michael Bloomberg – fundador da empresa de comunicações Bloomberg -, Jack Ma – fundador do Alibaba – e Larry Page e Sergey Brin – fundadores do Google -, por exemplo, não tinham um business plan quando criaram seus negócios.

Os planos de negócios têm forte caráter estratégico. Você começa em um ponto X hoje com determinados recursos e habilidades e quer chegar ao ponto Y em um certo espaço de tempo, quando o seu negócio vai agregar mais recursos e habilidades. Além de ativos e lucratividade.

 

O seu plano vai mostrar o caminho até lá. Entretanto, é sempre importante estar ligado com o que acontece à sua volta. 

Novas tendências mostram que o melhor momento para concluir um plano robusto agora pode vir mais tarde na jornada do que costumava ser. 

É muito mais importante começar, testar e garantir o financiamento primeiro. Quando se trata de criação de planos de negócios, agora há mais modelos e formatos otimizados que estão sendo ajustados para atender às necessidades atuais para acomodar startups mais rápidas e dinâmicas. 

 

Só não deixe essa parte do processo atrasá-lo. Não importa como você faz isso e para quem você vai mostrar seu plano, certifique-se de que alguém com experiência revise isso para você.