Partners Comunicação Pro Business

Precificação: como a pesquisa de posicionamento e de mercado ajuda a determinar o preço certo

Precificação. Esse é um dilema que muitas empresas enfrentam. Em meio a tantos processos, definir o preço de produtos ou serviços, respeitando lucros e mantendo bons números de vendas, acaba virando uma dor de cabeça para muitos gestores.

Afinal, o preço errado é um dos maiores problemas de uma empresa. E isso pode acarretar, inclusive, em falência. Dessa maneira, saber como definir o preço de um produto ou serviço é uma das partes mais decisivas para o sucesso de um negócio.

Para se chegar a equação perfeita, o bom planejamento é necessário. Por isso, continue lendo esse conteúdo e saiba como determinar a precificação de produtos e serviços de seu negócio e como a pesquisa de posicionamento vai lhe ajudar a ter sucesso. Confira!

Precificação: como chegar ao preço ideal

Essa é uma pergunta que muitos gestores fazem. E para chegar ao número ideal, muitos fatores precisam ser avaliados, tais como:

  • os recursos da empresa (capacidade, talento, fluxo de caixa etc);
  • custo do produto;
  • o quanto precisará investir (dinheiro, capital humano, tempo);
  • o quanto seu cliente está disposto a pagar.

Todas essas questões devem ser levadas em conta na hora de basear os preços dos serviços de sua empresa.

No entanto, embora esses fatores sejam de extrema importância para definir a precificação do seu produto, eles não devem ser os únicos a serem pensados quando decidir o preço.

Outros elementos podem influenciar esse processo de decisão. E vamos explicar quais são elas.

Calcule os impostos

Não é uma novidade para ninguém que as empresas pagam muitos tributos. E isso influencia no preço final do produto ou serviço que ela está oferecendo.

Dessa forma, no momento em que definir o preço – já sabendo os custos totais -, adicione a tributação à equação.

Fique por dentro das taxas que a empresa paga para operar, produzir e comercializar. Esse conhecimento auxiliará muito no resultado final.

Estabeleça a margem de lucro

Após todas essas questões respondidas, você deve se perguntar agora: quanto pretendo lucrar? Feito isso, faça as contas até chegar o preço ideal. Mas lembre-se.

Independente da qualidade do seu produto, não vá com muito sede ao pote.

É de suma importância representar uma margem razoável para o rendimento valer a pena. Contudo, não precifique seu serviço muito alto que o consumidor se recuse a pagar.

O outro lado também é válido. Nada muito baixo que os custos não compensem. Afinal, tudo é uma questão de equilíbrio.

Faça uma pesquisa de posicionamento e de mercado

Com tudo feito e na ponta do lápis, é a hora de pesquisar para entender onde o plano de precificação se posiciona no mercado.

Estude e conheça a concorrência. Qual é o preço deles? Como o consumidor aceita esse preço? O que dá para fazer para se comparar a eles e superá-los?

Essas perguntas serão apenas respondidas por meio de pesquisas de mercado. E não se esqueça do seu principal alvo: os clientes. Procure entender o que eles querem.

Avalie o que eles querem, precisam ou pretendem comprar o que você está oferecendo.

O cliente é seu principal parceiro. Avalie. Veja se ele está disposto a pagar um valor mais alto por determinado produto, e vá diminuindo o valor a cada nova questão.

Nisso, você encontrará qual valor as pessoas começam a achar justo pagar.

Posicione sua marca

Não menos importante, posicione sua marca. Afinal, não dá para se ater apenas aos números. O preço ideal também leva em consideração fatores como a imagem da empresa/produto e o seu posicionamento no mercado.

Especialmente em um cenário cada vez mais competitivo. Dessa maneira, é normal a necessidade ter resultados maiores.

Ao mesmo tempo, há uma pressão constante pela redução dos custos e pelo uso inteligente do orçamento.

Consegue se identificar? No meio disso tudo, ainda a gestão de marketing talvez seja deixada de lado.

Se o cenário acontecer, a inteligência competitiva é comprometida, assim como os outros resultados. O caminho para o sucesso, então, inclui cuidar de todas as etapas, do planejamento até a execução, para atingir os patamares certos.

Por isso a importância em obter uma gestão estratégica de marketing.

Equipe especializada

Nesse cenário, o preço, posicionamento e a imagem da marca precisam estar alinhados. Tudo isso demonstra que é preciso ter uma gestão de marketing de alto desempenho.

Ao mesmo tempo, nem todo negócio está preparado para atingir o máximo potencial nesse sentido.

De modo geral, a contratação de uma agência de publicidade é vista com bons olhos. O empreendimento conta com uma equipe especializada e com todas as ferramentas necessárias.

Desse jeito, é possível aproveitar todo o potencial e explorar as oportunidades do melhor modo.

Para obter esse desempenho, é fundamental fazer uma boa análise. Verifique se a agência oferece os serviços desejados, bem como se apresenta a estrutura adequada.

Faça uma verificação do atendimento e entenda se a empresa atende às necessidades específicas. Assim, é possível obter a melhor performance.

Com a gestão de marketing, dá para atuar de forma estratégica e ter mais controle. Além de aplicar essas dicas, vale a pena ter o apoio de uma agência preparada e de qualidade.

Conheça os serviços oferecidos pela Partners Comunicação Pro Business e veja se as suas necessidades são atendidas!

Gostou do post? Deixe um comentário abaixo, contando o que tem feito para melhorar a comunicação com o cliente do seu negócio!

Aproveite para continuar aprendendo conosco. Siga-nos nas redes sociais — estamos no LinkedInTwitter e Facebook. Até a próxima.