Partners Comunicação Pro Business

10 tendências tecnológicas que vão revolucionar a comunicação digital

As tendências tecnológicas já estão causando uma revolução na comunicação digital — considerando, também, que a própria comunicação digital já é uma revolução.

Esse processo, que já vem ocorrendo há algum tempo, trouxe impactos decisivos no desenvolvimento da sociedade e do mercado, tal como ocorreu no período da Revolução Industrial.

Neste artigo, apontaremos 10 tendências que vão transformar a comunicação no ambiente digital e cujos efeitos já estão se fazendo sentir. Confira!

Como fortalecer a comunicação digital da empresa?

As vantagens da comunicação digital são muitas, inclusive os custos menores com campanhas de marketing — geralmente muito altos quando usados somente os recursos tradicionais de propaganda, como televisão, rádio, outdoors e jornal impresso.

Existe, ainda, a propaganda informal, feita boca a boca pelos consumidores, que costuma render bons resultados, especialmente em cidades menores.

De qualquer modo, a comunicação digital é uma ferramenta de alto valor para quem deseja alcançar um público mais vasto, sem, no entanto, gastar fortunas. Por esse motivo, vale a pena investir no fortalecimento desse tipo de comunicação.

Uma das dicas para consolidar o marketing digital da sua empresa é publicar conteúdo de boa qualidade, fazendo uso de recursos diversos, como textos, imagens e vídeos em blogs, sites e diferentes redes sociais.

A interação nas redes sociais é uma das melhores maneiras de fortalecer a comunicação da empresa com seu público. Ela ajuda a desenvolver o networking, com possibilidades de encontrar não apenas novos clientes, mas outros profissionais da área, investidores e fornecedores diversos. O marketing nas redes sociais oferece diversas possibilidades.

Ao usar essa técnica de comunicação, é importante colocar-se no lugar dessas pessoas que você pretende alcançar, pois isso ajudará a identificar seus hábitos de consumo, suas necessidades e preferências.

Para melhorar o marketing em todas as suas instâncias, é preciso elaborar um planejamento estratégico que contemple as tendências da comunicação digital. É isso que veremos a seguir.

Tendências de marketing digital

Nesta primeira parte, vamos analisar as tendências gerais do marketing digital. Uma delas — que vem se consolidando cada vez mais — é o comércio eletrônico. Inclusive, a integração entre as lojas física e online é uma estratégia que começou a ser aplicada por diversas grandes empresas, como Amazon e Magazine Luiza.

O comércio eletrônico favorece a divulgação da marca em larga escala, até para o exterior. Para quem tem lojas nos dois ambientes, o físico e o virtual, o segundo pode servir até mesmo para estimular a compra no primeiro. Muitas pessoas usam o e-commerce como uma espécie de catálogo de consulta, comprando posteriormente os produtos no ponto de venda físico de sua cidade.

Nas compras feitas diretamente na loja virtual, o pagamento pode ser feito por diferentes formas. Vale lembrar que a transferência de dinheiro entre contas (seja corrente, seja poupança) e o pagamento de boletos e faturas podem ser realizados por meio do internet banking.

Outra tendência que se percebe é que as pequenas e médias empresas caminham para a adoção definitiva do marketing digital. Embora muitas ainda não se deem conta da real importância do ambiente digital para as campanhas de marketing, elas já fazem uso dele em suas propagandas.

O inbound marketing e o marketing de conteúdo unem-se para alcançar mais internautas e conduzi-los para um processo efetivo de compras.

Em geral, usar inbound marketing é mais barato que investir em mídia paga convencional. Ele tem como alguns dos seus principais objetivos trazer clientes para sua base e fidelizá-los, aumentando, assim, as possibilidades de vendas.

O SEO vem se adaptando às inovações tecnológicas e aos hábitos dos consumidores. Da mesma forma, vem crescendo a tendência dos links patrocinados. A expansão do Google AdWords e do Facebook Ads é uma prova disso. A inserção de novos empreendedores que anunciam nos meios digitais favorece o crescimento do Custo Por Clique (CPC) em cada anúncio.

Os influenciadores digitais, por sua vez, exercem um poder cada vez maior no ambiente digital. E quem são eles? São pessoas, personagens e marcas que se popularizam em redes sociais, como YouTube e Facebook, e influenciam, entre outras coisas, na decisão de compra da população.

Assim, um ator de novelas ou um artista hollywoodiano pode ser um influenciador digital. Mas também pode ser um blogueiro muito popular, uma criança que posta vídeos recorrentes no YouTube, qualquer pessoa (física ou jurídica) que use canais digitais para propagar suas ideias e consiga captar muitos seguidores.

Um personagem também pode ser um influenciador digital, como a Mônica, o Chico Bento, um avatar, um bichinho virtual, e assim por diante.

Outra tendência do marketing digital é a necessidade de maior capacitação para os profissionais da área. Eles devem assimilar novos conhecimentos, aplicar técnicas modernas e conhecer as tecnologias que estão em alta, de modo que seu trabalho seja ainda mais qualificado.

10 tendências tecnológicas influenciando o marketing

Neste tópico, vamos analisar as tendências de natureza especificamente tecnológicas que estão influenciando o marketing digital. Vamos a elas:

1. Internet das Coisas

Internet das Coisas —  ou Internet of Things (IoT) — é uma tecnologia que envolve a conexão direta entre diversos dispositivos com a internet. É o caso de smartphones e smartwatches, por exemplo.

Essa conectividade permite o crescimento exponencial de dados, pois esses dispositivos estão continuamente coletando informações, entrando em conexão com outros dispositivos e fazendo o compartilhamento de dados.

Mas a proposta da Internet das Coisas vai além dos celulares. Praticamente todos os equipamentos, futuramente, estarão integrados à internet, incluindo aparelhos domésticos. Em 2020, estima-se que 250 milhões de carros estarão conectados com a internet.

Essa tecnologia possibilita que objetos do dia a dia interajam entre si ao mesmo tempo em que permanecem integrados à internet. A conectividade entre as próprias máquinas e entre máquinas e outras ferramentas favorece o alcance de novas aplicações.

Para o marketing digital, especificamente, a IoT poderá ser de muita utilidade para a divulgação de produtos e serviços durante atividades de rotina do consumidor. Além disso, desenvolver produtos de IoT e divulgá-los já será uma forma de fazer merchandising e valorizar a imagem da marca, melhorando seu posicionamento na internet.

2. Inteligência artificial

Em 2018, a agência publicitária de Londres M&C Saatchi desenvolveu o primeiro anúncio baseado em inteligência artificial, e essa foi uma ação pioneira em todo o mundo.

Trata-se de um protótipo que consegue identificar, por meio de um sensor Kinect, a reação que as pessoas têm diante de um anúncio. O mecanismo realiza a leitura facial para detectar essas reações.

A partir do que detecta, o painel principal modifica cores e outros elementos do layout, como tipos de fontes e tamanho das imagens, em tempo real, de modo que o consumidor fique satisfeito com o resultado.

Mudando de direcionamento, mas ainda falando sobre a IA — como também é conhecida a inteligência artificial: ela permite a leitura e interpretação dos dados colhidos por uma agência ou um setor de marketing com extrema rapidez. Com isso, um relatório que atualmente é elaborado por um grupo de profissionais em três ou quatro dias, por exemplo, poderia ser produzido em apenas poucos minutos.

Com um recurso de inteligência artificial, é possível realizar análises preditivas acertadas. Ele faz a comparação entre dados históricos e dados atuais no banco de dados, permitindo uma análise mais qualificada que vai influenciar nas tomadas de decisão. 

3. Big Data

A comunicação digital já vem recorrendo ao Big Data em suas campanhas de marketing. Muitas organizações estão investindo em métodos analíticos para avaliar um volume elevado de dados. A partir da avaliação cuidadosa das informações que esses dados oferecem, os profissionais de marketing desenvolvem campanhas voltadas para perfis específicos de consumidores.

O marketing de dados, ou data-driven marketing, é uma das estratégias de maior sucesso nas campanhas de marketing, oferecendo às empresas inteligência competitiva para captar e fidelizar clientes.

Os métodos analíticos do Big Data permitem identificar questões que podem ser aprimoradas no marketing corporativo, a partir do contínuo acompanhamento dos resultados das campanhas. Isso favorece as alterações estratégicas ao longo do processo, objetivando conquistar os melhores resultados e eliminar o que está causando prejuízos ou atrapalhando os planos.

O Big Data é um aliado na elaboração de estratégias fundamentadas em dados de diversas origens e no surgimento de insights.

4. Gamificação

Outra tendência tecnológica nítida é a gamificação. As indústrias de games continuam em expansão, bem como os estudos voltados para esse setor. O mercado, de modo geral, também acompanha esse movimento.

O marketing pode alinhar conceitos usados em jogos e até mesmo produzir determinados games abordando o produto na comunicação digital. Podem ser feitos desafios pequenos, competições nas redes sociais, gincanas e games personalizados por empresas, usando, por exemplo, os mascotes que representam suas marcas.

Um aplicativo criado pela Depaul UK — organização que oferece assistência a crianças sem teto — faz com que o jogador se transforme em um cuidador de crianças nessas condições. Ele deve proteger e alimentar a criança por três dias. Esse aplicativo fez um enorme sucesso — foram mais de 600 mil downloads! Do ponto de vista econômico, o game gerou cerca de nove milhões de reais em jornais, revistas, blogs e televisão.

O segredo do sucesso dos games, além de sua natureza divertida, é que ele permite a interação e o compartilhamento instantâneo, favorecendo o relacionamento imediato entre a empresa e o cliente. Mesmo quando o jogo envolve competições, é possível explorar a cooperação.

A mente humana sente-se motivada por agentes externos e interativos como os games, pois nós desejamos sempre alcançar algum objetivo, receber uma recompensa no final da jornada e evitar punições.

Uma campanha de marketing, para obter sucesso na gamificação, deve trabalhar bem o conteúdo, fixando regras claras, exigindo algum esforço do jogador e definindo efeitos que poderão ser negociados conforme os esforços realizados. O resultado deve ser variável e mensurável.

Uma boa forma de gamificar é propor ações específicas para obter benefícios, como compartilhar uma mensagem de elogio em diferentes redes sociais, assinar a newsletter, e recomendar o produto ou serviço para amigos.

5. Conteúdo e economia colaborativa

Trata-se de incluir criação, produção, distribuição e consumo de bens e serviços entre pessoas e empresas de diferentes culturas e locais.

As empresas do futuro pensarão menos em “empurrar” seus produtos e serviços e mais em criar estratégias que procurem a valorização conjunta e contínua. Nesse sentido, o conteúdo colaborativo e compartilhado é a tendência, pois a empresa deve dividir informações valiosas com seus clientes, criando um relacionamento de confiança.

O marketing digital possibilita o engajamento na rede e a conquista de parcerias. As empresas que atuam em um mesmo segmento podem trabalhar em conjunto para ampliar suas perspectivas, usando o marketing de conteúdo como ferramenta e fazendo das redes sociais o seu principal veículo de divulgação.

No caso dos programas de fidelização, já vemos essa tendência, quando empresas parceiras — nem sempre do mesmo segmento — oferecem recompensas a fim de fidelizar clientes e aumentar seus lucros.

6. Pagamentos mobile

Os pagamentos mobile já estão se tornando um hábito para muitos consumidores. Eles pagam suas compras usando recursos eletrônicos, disponíveis em celulares, tablets e outros equipamentos mobile.

Entre esses recursos, estão o código de barras e o QR code. Com a ajuda de um dispositivo móvel, já é possível pagar por meio de cartão de crédito ou débito. Em alguns aplicativos, o pagamento é efetuado por meio da aproximação do celular com a caixa registradora.

Apps de instituições bancárias podem ser baixados e instalados em sistemas como Android e iOS, permitindo diferentes transações.

Com a alta do Bitcoin em 2017, outras criptomoedas estão se desenvolvendo, principalmente aquelas cuja finalidade é a compra de produtos ou serviços em um determinado canal. A KODAKCoin é um exemplo, mas que só pode ser usada pelos fotógrafos no gerenciamento do direito autoral das imagens de seus portfólios na KODAKOne.

O Blockchain, tecnologia que sustenta os bitcoins, consiste em uma base de registros e dados que são compartilhados de maneira descentralizada. A função do Blockchain é registrar as negociações que acontecem em um mercado, semelhante a um livro-caixa.

Essa avançada tecnologia pode ser uma oportunidade para dispensar os intermediários nas negociações que envolvem propagandas digitais.

7. Chatbots

Os chatbots também são uma forma de IA. Muitas empresas estão recorrendo a eles para otimizar o seu SAC. Eles são programas de computador, baseados no aprendizado de máquina, capazes de aprender com as pessoas à medida que interagem com elas. Dessa forma, podem tirar dúvidas, orientar no processo de compras e passar informações sobre serviços e produtos oferecidos por uma empresa.

Uma das vantagens dos chatbots é a possibilidade de “humanizar” o atendimento por meio de um recurso tecnológico, sem a necessidade de que um ou mais profissionais permaneçam constantemente atuando no SAC. Eles podem orientar os consumidores na compra de produtos, ajudando a empresa a captar clientes pela internet.

Esses robôs permitem agilização no atendimento, bem como diminuição de gastos de natureza operacional. A finalidade é que o uso constante de chatbots otimize a comunicação digital a ponto de a empresa conseguir mais conversões e vendas.

Eles ajudam antes, durante e depois do processo de vendas e podem centralizar serviços de delivery, transporte e diversas outras funções.

O marketing digital pode fazer bom uso dos chatbots, considerando que eles alcançam o público no contexto esperado e oferecem possibilidades de atendimento personalizado. Eles podem ser usados também como extensão em campanhas nas redes sociais.

8. Ferramentas de automação

As ferramentas de automação ajudam a agilizar as operações e a geração de relatórios. Podem ser usados sistemas como ERPs ou computação na nuvem para integrar os diferentes setores da empresa e melhorar o fluxo de informações. Muitas dessas informações poderão ser usadas para traçar campanhas de marketing mais produtivas.

Um software de CRM (Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente) é de muita utilidade para os profissionais que trabalham com marketing, pois permite conhecer melhor o perfil de cada cliente cadastrado no sistema.

Entre os sistemas que automatizam a comunicação digital, podemos citar: 

  • HubSpot: ferramenta completa que possibilita o envio de e-mails, pontuação de leads — consumidores em potencial —, envio de notificações internas, criação de uma página por visitante e outras ações;
  • SharpSpring: evita que seja cobrado do cliente o valor do e-mail marketing e integra-se com o CRM;
  • Wishpond: alimenta os leads, oferece e-mails personalizados, segmenta os clientes, produz relatórios.

A tendência é que apareçam novos softwares, com mais recursos e potencial de integração.

9. Maior interação com dispositivos móveis

Uma tendência na comunicação digital é uma aproximação cada vez mais estreita com os dispositivos móveis.

O uso do SMS pode ajudar na criação de uma estratégia de marketing que interage muito bem com esses aparelhos. Ainda é uma das tecnologias mobile mais aplicadas e tem a vantagem de funcionar em qualquer celular — até nos modelos mais antigos. Comporta diferentes modelos: quiz, canal de texto, anúncios, SAC, promoções, games, entre outros.

O MMS é o Sistema de Mensagens Multimídia. Ele permite a integração de texto, imagem, som e cor no envio de mensagens com muita simplicidade. Aceita formatos como imagens e vídeos.

O Bluetooth alcança o consumidor de maneira direta, próximo ao ponto de venda. Uma limitação dele, no entanto, é o seu curto alcance.

O QR Code é uma imagem que pode ser usada na maior parte dos celulares modernos que têm câmeras. Essa imagem é transformada em um código URL, em uma localização ou número de telefone. É ideal para conduzir o lead a uma landing page de conversão ou compra.

A Realidade Aumentada (RA) é uma tecnologia que integra elementos virtuais com o ambiente real, proporcionando ao consumidor uma ideia bem mais realista do serviço ou produto ofertado.

Não podemos nos esquecer de que as redes sociais também podem ser canais de marketing bem aproveitados nos diferentes dispositivos móveis.

10. Plataformas de diversos tipos

É importante investir em um site, mas a comunicação digital não pode se limitar a somente uma plataforma. É necessário construir um blog com conteúdo relevante, criar perfis no Facebook, Instagram, LinkedIn, Twitter, YouTube e fazer publicações regulares em cada um desses canais.

O Facebook oferece até opções para impulsionar os anúncios, alcançando uma quantidade ainda maior de usuários em um determinado período.

O LinkedIn apresenta características interessantes para os profissionais e as empresas divulgarem seus produtos e serviços, aumentando, assim, seu networking, com a possibilidade de fazer parcerias e captar clientes.

Instagram e YouTube são plataformas muito populares que as campanhas de marketing podem aproveitar com eficiência. Ambas permitem compartilhar informações, curtir e conquistar seguidores. O Instagram tem como foco, principalmente, as imagens. O YouTube é a maior plataforma de vídeos do mundo.

Atualmente, as empresas mais dinâmicas atuam em todas essas plataformas e promovem a integração entre elas. A partir dessa interação, o cliente acaba ficando cada vez mais envolvido e interessado pela marca, tornando-se, também, um divulgador informal.

Como adaptar a sua empresa às mudanças

Não há como fugir da realidade. Uma empresa, caso deseje se manter competitiva, precisa ajustar-se às mudanças e acompanhar desde agora todas as tendências tecnológicas que vão definir o futuro.

Para não se perder diante de tantas inovações, vale a pena contar com o suporte de uma assessoria especializada em comunicação digital. Terceirizar as campanhas de marketing pode ser a melhor solução para aproveitar as novidades tecnológicas sem gastar desnecessariamente.

Adaptar-se não significa incorporar sem critérios todas as tendências, achando que, assim, obterá êxito. É necessário um estudo do seu negócio e o acompanhamento constante dos resultados para corrigir os defeitos e consolidar os pontos fortes da campanha.

Uma assessoria pode ajudar a efetuar um planejamento estratégico bem orientado, de forma que as ferramentas mais adequadas possam ser usadas a favor da divulgação da marca e da captação e fidelização de clientes.

As 10 tendências citadas são algumas das que já estão revolucionando a comunicação digital. Em pouco tempo, elas se desenvolverão mais e outras perspectivas aparecerão no horizonte.

A tecnologia define os rumos da nossa sociedade e do mercado, e cabe a cada empreendedor ajustar-se aos novos tempos para que sua empresa permaneça ativa e alcance patamares mais altos.

Se você está precisando de assessoria em comunicação digital, aproveite para entrar em contato com a Partners Comunicação Integrada e conhecer os serviços que oferecemos!

No Comments
Post a Comment